LIVRARIA ONLINE da Católica no Porto

Livros, Papelaria e Merchandising para venda AQUI

Se já se registou nesta plataforma introduza endereço de email e password em “Acesso”. | Se ainda não tem conta, efetue um novo registo adicionando ao carrinho o(s) artigo(s) pretendido(s).

 

Livros UCE Porto > Artes

Página:
A Casa Senhorial - Anatomia de Interiores
Autores: Vários
ISBN: 9789898835420
Ano: 2018
Editora: UCE | CITAR
Sinopse: As actas do III Colóquio Internacional A Casa Senhorial - Anatomia de Interiores, reúne cum conjunto de comunicações apresentadas neste evento científico realizado no Porto, em 2016. Entre aspetos referentes a Portugal e Brasil, os artigos abordam questões variadas relacionadas com os interiores domésticos, os materiais utilizados e as soluções estéticas encontradas, numa articulação entre a Arquitetura, as Artes Decorativas móveis e integradas e a envolvência humana relacionada.
A Escultura no Espaço Público do Porto
Autor: José Guilherme Abreu
ISBN: 9789898366344
Ano: 2012
Editora: UCE Porto
A Joalharia no Porto ao tempo dos Almada
Autor: Gonçalo Vasconcelos e Sousa
ISBN: 9789799577627
Ano: 2008
Editora: CITAR
Sinopse: A ourivesaria do ouro no Porto ao tempo dos Almada acompanha um movimento importante de produção portuguesa de peças preciosas de adorno. A jóia representa estatuto e ornamentação, poder e sedução, conferindo as gemas, no feminino, a exaltação do brilho e do cromatismo, e, no masculino, a expressão do estatuto social, através da exibição dos hábitos das ordens militares. Entre acção e decoração, os grupos sociais interligam-se com a jóia a e o seu simbolismo, veículo de todas as contradições de um tempo de mudança.
Os movimentos artísticos do rococó e do neoclássico não devem ser desligados desta expressão afirmativa da jóia, porque as suas gramáticas formais e ornamentais não se desligam das estéticas desse período, que preanuncia o final de uma sociedade de Antigo Regime e o e o advento de um Porto Romântico, período delirantemente apaixonado da vida desta cidade nortenha.
A Sociedade Orpheon Portuense (1881-2008)
Autores: Vários
ISBN: 9789898366726
Ano: 2014
Editora: UCE Porto
Sinopse: Esta Obra para além de revelar a atividade da Sociedade Orpheon Portuense, é, também, um estudo de fundo dos meios de produção cultural, padrões de consumo, conceções de estética musical e, ainda, de práticas sociais, possibilitando um conhecimento da cidade do Porto, assim como do país neste período.
Actas do I congresso O Porto Romantico Vol. I e II
Coordenação: Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
Referência: L-989-8366-28-3
Ano: 2012
Edição: 1ª
Editora: UCP | CITAR
Actas do II Colóquio Português de Ourivesaria
Coordenação: Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
Referência: L-989-95776-6-4
Ano: 2009
Editora: CITAR | UCP
Actas do III Colóquio Português de Ourivesaria
Coordenação: Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
Referência: L-989-8366-33-7
Ano: 2012
Editora: UCP | CITAR | CIONP
Albúm de desenhos de Joiais Portuguesas (ca.1930-1940)
Autor: Gonçalo Vasconcelos e Sousa
ISBN: 9789898366153
Ano: 2011
Editora: UCE | CITAR
Sinopse: Edição fac-similada de catálogo da Casa Rosas & C.ª, no Porto. Na transição do séc. XIX para o século XX, a Casa Rosas & C.ª realizou exposições e editou catálogos das peças que comercializava, o que possibilitou não só a difusão dos objectos comercializados, como, actualmente, o conhecimento preciso das peças que vendia. O CIONP realizou e editou duas publicações fac-similadas, com estudos prévios, de dois catálogos de ourives do Porto, essencialmente da primeira metade do século XIX, e que constituem uma fonte muito interessante e importante para o estudo da joalharia portuense e portuguesa do séc. XIX, sob os títulos “O Livro de Desenhos de Jóias de José António Mourão (1792-1856), da Rua das Flores, no Porto” e “Álbum de Desenhos de Jóias Portuguesas (ca. 1830-1930)”.
António Maria Ribeiro
Título: António Maria Ribeiro: cinzelador, ourives, escultor e desenhador portuense (1889-1962)
Autora: Teresa Maria Pinto Trancoso
Referência: L-989-8366-07-8
Ano: 2011
Editora: UCE | CIONP | CITAR
Sinopse: Ligado, numa primeira fase, àquela que seria a mais importante casa de ourivesaria da cidade do Porto, a Reis & Filhos, à qual afluíam as elites burguesas da cidade, António Maria Ribeiro, importante ourives e cinzelador portuense, viria posteriormente a ganhar autonomia, a expor no Brasil e a fixar ateliê em Lisboa. A sua produção alcançou um grande impacto aquém e além-fronteiras.
O combate ao vazio de identidade nacional vivido na época torna-se um nicho para a recuperação da ourivesaria em Portugal, algo abandonada desde os finais do século XIX. Assim, a indústria da ourivesaria conhecerá todo um desenvolvimento e uma renovação entre os finais de Novecentos e meados do século XX, sendo António Maria Ribeiro um dos expoentes máximos deste ambiente ecléctico, revivalista e próspero da ourivesaria portuguesa, abarcando, com igual mestria e qualidade, estilos tão distintos como o gótico, o manuelino ou mesmo a Art Déco.
Dando preferência à prata como base das suas criações, será exímio na utilização de marfim, mármores ou bronze (essencialmente para a escultura), explorando ainda outros metais ditos menores. O ouro e as pedras preciosas marcarão igualmente presença na obra deste cinzelador ourives, mas de forma pontual, apenas. Técnicas como a fundição, o esmalte ou a filigrana, bem como a cinzelagem, caracterizam a produção deste desenhador portuense. A sua polivalência artística é, pois, incontornável.
Arte e Sociabilidade no Porto Romantico
Autor: Gonçalo Vasconcelos e Sousa
ISBN: 9789899577657
Ano: 2009
Editora: CITAR
Sinopse: Época admirável do percurso desta urbe nortenha, o Porto do romantismo apresenta-nos uma cidade ampla de vitalidade, repleta de acontecimentos, de personagens de acentuado cromatismo, matizadas por uma vida interior e exterior multifacetada. O Porto deste tempo abarca, genericamente, os dois últimos terços do século XIX, entrando num tardo-romantismo século XX adentro. Nele se sucede um vasto conjunto de instituições, que redescobrem uma nova perspectiva do sentir urbano e civilizacional, alcançando uma efectiva influência participativa na vida do País. Talvez não fosse excessivo considerar o Porto Romântico como uma das mais fascinantes épocas da História da Cidade.
São primeiramente analisados os diferentes sinais da principalidade da urbe portuense, de algumas expressões sociais, económicas e institucionais da sua vivência, passando depois à atitude perante o fenómeno da morte e à edificação dos cemitérios com suas manifestações artísticas funerárias, ocupando-se a terceira parte de vários aspectos relacionados com a arte, artistas e artífices do Porto Romântico.

Livros UCE Porto > Artes

Página: