LIVRARIA ONLINE da Católica no Porto

Livros, Papelaria e Merchandising para venda AQUI

Se já se registou nesta plataforma introduza endereço de email e password em “Acesso”. | Se ainda não tem conta, efetue um novo registo adicionando ao carrinho o(s) artigo(s) pretendido(s).

 

Todos os Itens

Página:
A Escultura no Espaço Público do Porto
Autor: José Guilherme Abreu
ISBN: 9789898366344
Ano: 2012
Editora: UCE Porto
A excelencia académica na escola pública portuguesa
Organização: Leonor L. Torres | José A. Palhares
ISBN: 9789898151476
Ano: 2017
Edição: 1ª
Editora: Fundação Manuel Leão
Sinopse: Apesar de a excelência académica ser na atualidade um eixo central da política educativa em Portugal e na Europa, pouco se tem investigado sobre este tópico. Os resultados difundidos nesta obra procuram evidenciar quais os principais fatores que promovem percursos de excelência. A realidade educativa portuguesa tem vindo a desenvolver-se ancorada na influência desta mesma agenda, quer através da reconfiguração dos valores democráticos do sistema público de educação (igualdade, inclusão e cidadania), quer pela promoção de múltiplos dispositivos de controlo, de monitorização dos resultados e de racionalização de recursos.
De que forma as escolas concretizam a sua missão? De que forma usam a sua margem de autonomia relativa para responder às pressões do Estado e do mercado?
A filosofia da religião em Portugal (1850-1910)
Autor: Afonso Rocha
ISBN: 9789898366566
Ano: 2013
Sinopse: Com a passagem da primeira para a segunda metade do século XIX, Portugal conhece finalmente um processo de evolução que o faz transitar do pensamento antigo para o pensamento moderno. Entrando embora em consideração com o processo de mudança que se verificou no domínio político, social e cultural, A filosofia da religião em Portugal (1850-1910) ocupa-se essencialmente da evolução e mudança que se operou a nível da conceção de Deus e da religião.
Centrando-se na conceção das principais figuras do pensamento filosófico português (Amo rim Viana, Cunha Seixas, Teófilo Braga, Antero de Quental, Guerra Junqueiro, Sampaio Bruno, Basílio Teles ... ), este estudo demonstra que com estes autores, cujos móbiles não são a irreligiosidade, o agnosticismo ou o ateísmo, mas sim a sua identificação com os valores da razão, da consciência, da tolerância e do progresso, Deus e o religioso passam a ser concebidos segundo os pressupostos e os parâmetros duma religião de natureza mística, assente na razão e no mistério.
Contando na génese com o particular contributo de Amorim Viana, tal conceção místico-racional de Deus e da religião culmina com duas versões especiais, ambas alternativas e substitutivas das formas de religião que se reclamam da revelação positiva e do carácter institucional, incluído naturalmente o cristianismo católico: uma, a de Sampaio (Bruno), que consiste na afirmação do misticismo gnóstico da cabala judaica, mormente a nível da versão moderna desta; outra, a de Basílio Teles, que consiste na afirmação dum misticismo imanentizado e panteísta do Divino, de matriz greco-pagã.
A Fiscalidade directa na UE
Autora: Gabriela Pinheiro
ISBN: 9789728069193
Ano: 1998
A história do senhor Sommer
Autor: Patrick Süskind
ISBN: 9789720726544
Edição/reimpressão: 11-2020
Editora: Porto Editora
Sinopse: Plano Nacional de Leitura
Leitura recomendada no 7.º ano de escolaridade.

A história do senhor Sommer
No tempo em que eu ainda trepava às árvores, vivia na nossa aldeia, a uns dois quilómetros da nossa casa, um homem a quem chamavam senhor Sommer. Ninguém sabia qual era o seu nome de batismo e também ninguém sabia se ele tinha ou não uma profissão.
Mas embora pouco se soubesse sobre o senhor Sommer, toda a gente o conhecia, pois andava permanentemente de um lado para o outro. Podia nevar ou cair granizo, podia estar um temporal ou chover a cântaros, podia o sol queimar ou aproximar-se um furacão, sempre o senhor Sommer peregrinava como uma alma penada, atravessando a paisagem e os sonhos do narrador…
A imputaçao de direitos de voto no mercado de capitais
Autor: João Mattamouros Resende
ISBN: 9789725402610
Ano: 2010
Editora: Universidade Católica Editora
Sinopse: A protecção dos investidores é essencial para o regular funcionamento do mercado de capitais. A informação, enquanto pressuposto necessário de uma decisão de investimento consciente, tem suscitado crescente atenção e hoje pode afirmar-se que a problemática da transparência abrange os mais varia¬dos aspectos do mercado de capitais.
A inaudita guerra da avenida Gago Coutinho
Autor: Mário de Carvalho
ISBN: 9789720044358
Edição/reimpressão: 12-2020
Editora: Porto Editora
Sinopse: Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para a Formação de Adultos como sugestão de leitura.

Uma horda de cavaleiros berberes do século XII vê-se subitamente em plena Avenida Gago Coutinho por incúria da deusa Clio, que se deixa adormecer, enredando na sua tapeçaria milenar os acontecimentos de 4 de Junho de 1148 e 29 de Setembro de 1984.

Um elevador não pára de subir. Um frade no seu convento resiste ao Dia do Juízo Final. Um homem simples vive um quotidiano dantesco.

Um chimpanzé é capaz de reescrever a obra Menina e Moça. Um navio negro, desarvorado, muito maltratado pelo mar, dá à costa, trazendo consigo a pestilência. Um padre exorcista tem uma estranha particularidade anatómica.
A iniciação cristã em tempos de secularização
Coordenação: António Abel Canavarro
ISBN: 9789899058002
Ano: 2021
Edição: 1ª
Editora: UCE Porto
Sinopse: A Iniciação Cristã em Tempos de Secularização" foi o tema das Jornadas de Teologia de 2020. Tendo como ponto de partida uma das catequeses batismais do Papa Francisco, onde apresenta a importância da iniciação cristã para termos cristãos adultos na fé, os textos deste volume procuram promover a reflexão sobre esta problemática tendo em conta os desafios culturais, bíblicos, teológicos e litúrgico-pastorais que estes tempos de secularização colocam à evangelização da Igreja.
A Joalharia no Porto ao tempo dos Almada
Autor: Gonçalo Vasconcelos e Sousa
ISBN: 9789799577627
Ano: 2008
Editora: CITAR
Sinopse: A ourivesaria do ouro no Porto ao tempo dos Almada acompanha um movimento importante de produção portuguesa de peças preciosas de adorno. A jóia representa estatuto e ornamentação, poder e sedução, conferindo as gemas, no feminino, a exaltação do brilho e do cromatismo, e, no masculino, a expressão do estatuto social, através da exibição dos hábitos das ordens militares. Entre acção e decoração, os grupos sociais interligam-se com a jóia a e o seu simbolismo, veículo de todas as contradições de um tempo de mudança.
Os movimentos artísticos do rococó e do neoclássico não devem ser desligados desta expressão afirmativa da jóia, porque as suas gramáticas formais e ornamentais não se desligam das estéticas desse período, que preanuncia o final de uma sociedade de Antigo Regime e o e o advento de um Porto Romântico, período delirantemente apaixonado da vida desta cidade nortenha.
A Mediação Penal de Adultos
Autor: André Lamas Leite
ISBN: 9789723216066
Ano: 2008
Editora: Coimbra Editora
Sinopse:
Nota de Apresentação
(...) Dado que posteriores compromissos académicos nos levaram a prosseguir o estudo da mediação criminal e, em especial, o tratamento legislativo de que a matéria foi alvo através da Lei n.° 21/2007, de 12 de Junho, e da respectiva regulamentação operada pelas Portarias n.os 68-A a C/2008, todas de 22 de Janeiro, elaborámos mais reflexões que justificam, em nosso entendimento, uma publicação autónoma que contém vários problemas sobre os quais não nos havíamos debruçado no artigo mencionado. Destarte, com a esperança de que a presente obra possa revelar-se de algum interesse para quem tem de aplicar, no dia-a-dia, a referida Lei, movidos pelo desejo de que este pequeno contributo possa ajudar a esclarecer alguns dos pontos mais controvertidos da Lei e ? o que para nós seria mais gratificante ? proporcionar um amplo debate sobre a temática, com vista a que se aproveite o período experimental de aplicação dos normativos para introduzir eventuais correcções às actuais disposições, abalançámo-nos nesta matéria tão recente quanto apaixonante.
Para além da análise dos aspectos que se nos afiguraram como mais salientes da Lei n.° 21/2007, julgámos que seria cómodo para os leitores publicar, em anexo, não apenas os diplomas estudados, mas também os principais instrumentos de Direito da União Europeia e de Direito Internacional Público que, directa ou indirectamente, serviram de fons iuris à regulamentação ora analisada.
Se esta espécie de «opúsculo» permitir suscitar algum debate na comunidade jurídica sobre a mediação criminal, os modestos objectivos a que nos propusemos terão sido atingidos.

Porto, Junho de 2008.

ANDRÉ LAMAS LEITE

Todos os Itens

Página: